90,1 mhz rj

musica

informação

90,1 MHZ RJ

WWW.CCEPONLINE.COM.BR

CCEP APP

ESCOLHA SUA PLATAFORMA BAIXE NOSSO APP E LEVE A CCEP PARA ONDE FOR E APROVEITE OS VARIOS RECURSOS DISPONIVEIS EM  NOSSO APP.

Anuncie conosco: 21-96548-8214

Patriarca Antonios enterrado após morte em prisão domiciliar

A CSW está profundamente triste com a morte do legítimo patriarca da Igreja Ortodoxa Eritreia Tehwado, Abune Antonios, após 15 anos em prisão domiciliar. Relatos locais indicam que o patriarca de 94 anos morreu nas primeiras horas de 9 de fevereiro. O

corpo do patriarca foi levado para o mosteiro Abune Andreas, ao qual pertencia, e lá foi sepultado no dia 10 de fevereiro, às 9h, hora local. Fontes locais relatam que uma grande multidão se reuniu em seu local de sepultamento, muitos dos quais viajaram longas distâncias a pé.

O Patriarca Antonios foi afastado do cargo por resistir à repetida interferência do governo eritreu nos assuntos da Igreja. Mais notavelmente, ele se recusou a expulsar 3.000 membros do movimento de renovação ortodoxo, Medhane Alem, protestou contra a detenção em novembro de 2004 de três padres do movimento de renovação e se opôs à imposição de Yoftahe Demitros, um leigo pró-governo, como seu secretário geral.

Em agosto de 2005, o Patriarca Antonios foi removido do controle administrativo do Patriarcado, confinado a deveres cerimoniais e, eventualmente, deposto em janeiro de 2006 após reuniões secretas do Santo Sínodo que foram convocadas em violação do cânon da igreja. O patriarca permaneceu em prisão de fato em sua residência oficial até as primeiras horas de 7 de maio de 2007, quando sua insígnia pontifícia pessoal e roupas foram apreendidas, e ele foi oficialmente colocado em prisão domiciliar em um local não revelado na capital da Eritreia, Asmara. Meses depois, ele foi substituído ilegalmente pelo bispo Dioscoros, um clérigo aprovado pelo governo da Eritreia, mas que permaneceu não reconhecido pelo papado ortodoxo no Egito até sua morte em 2015.

O Patriarca Antonios emitiu uma forte resposta à carta notificando-o de sua destituição do cargo, na qual excomungava tanto os leigos quanto os clérigos que se reuniram ilegalmente no Santo Sínodo, declarando: “Há uma coisa que você precisa ser lembrado: não pode-se estar acima da lei. Quem quer que tente passar por cima da lei acabará sendo pisoteado pela lei”.

O patriarca nonagenário não foi visto em público novamente até uma aparição rigidamente gerenciada na Catedral Ortodoxa de Santa Maria em Asmara em julho de 2017. Mais tarde, ele desapareceu da vista do público mais uma vez depois de insistir na revogação pública das acusações feitas contra ele como garantia de reconciliação genuína. Suas condições de prisão domiciliar, que haviam sido um pouco facilitadas, tornaram-se novamente mais rigorosas.

Desde então, o patriarca só foi visto em vídeos contrabandeados nos quais continuou a criticar destemidamente as condições e os motivos de sua detenção. Em julho de 2019, e em aparente retaliação a um desses vídeos, cinco bispos pró-governo assinaram uma declaração acusando Abune Antonios de ter cometido heresia, destituindo-o de toda autoridade oficial e efetivamente excomungando -o. Mais uma vez, ele respondeu desafiadoramente, dizendo de seus detratores: “O Sínodo da Eritreia são os acusadores e julgadores, sem ouvir o meu lado. Eles quebraram a lei da Igreja Ortodoxa da Eritreia.”

A remoção e os maus-tratos do Patriarca Antonios abriram um cisma profundo na denominação que provavelmente será exacerbado por sua morte sob custódia. Muitos adeptos e clérigos ortodoxos continuaram a apoiá-lo, tanto na Eritreia quanto na diáspora. Em junho de 2019, cinco padres do Mosteiro Debre-Bizen, na região norte do Mar Vermelho, foram presos, supostamente por apoiá-lo e protestar contra a interferência do governo nos assuntos da Igreja.

Em 13 de maio de 2021, o governo da Eritreia confirmou uma segunda substituição não canônica, anunciando que “Seu Reverendo Abune Qerlos” havia sido eleito o quinto patriarca e seria consagrado em 13 de junho. No entanto, o mosteiro de Abune Andreas estava entre muitas fontes ortodoxas e adeptos que se recusaram a aceitá-lo.

O presidente fundador da CSW, Mervyn Thomas, disse:“Abune Antonios foi um homem de princípios profundos que priorizou sua vocação sobre a politização da Igreja por um regime que cometeu crimes contra a humanidade desde 1991. Apesar de 16 anos de pressão incessante, maus-tratos e difamação, o patriarca nunca fez concessões, mesmo quando poderia ter levado à sua reintegração. Em vez disso, ele escolheu proteger a integridade e a doutrina da Igreja que lhe fora confiada, à custa da liberdade e do conforto em seus anos de crepúsculo. Exortamos a comunidade internacional a honrar a corajosa posição do Patriarca Antonios pela liberdade de religião ou crença, regalvanizando os esforços para garantir a libertação dos três sacerdotes ortodoxos que ele defendeu, bem como de milhares de outros detidos arbitrariamente na Eritreia por causa de consciência, religião ou crença. Também instamos as autoridades ortodoxas egípcias, a quem o falecido patriarca apelou, para garantir uma sucessão que esteja de acordo com a tradição da Igreja. Reconhecer o atual titular equivaleria a legitimar a remoção injusta e ilegal, prisão e maus-tratos de um herói da fé”.

Notas aos Editores:

Sua Graça o Bispo Makarious, líder dos apoiadores de Abune Antonios na diáspora, está disponível para entrevistas em árabe e inglês. Por favor, entre em contato com a CSW para obter mais detalhes.
Os três sacerdotes ortodoxos que foram detidos em 19 de novembro de 2004 e supostamente mantidos na prisão de Wengel Mermera em Asmara são o Dr. Futsum Gebrenegus, na época o único psiquiatra da Eritreia, o Dr. Tekleab Menghisteab, um médico altamente respeitado e o Rev. Gebremedhin Gebregiorgis, um teólogo especialista . Todos estavam envolvidos no movimento de renovação dentro da Igreja Ortodoxa e estavam baseados na Igreja Medhane Alem.

 APP ANDROIDE

 

  APP WINDOWS

Temos 42 visitantes e Nenhum membro online

CONTATOS

SKYPE: Pr.vilson.sales
CEL: 55+21-96548-8214

sales@cceponline.com.br

 

 

Orai pela Paz de Yaushalaim propsperarão aqueles que te amam!

Alegrei-me quando me disseram: Vamos à casa de YAUH.
Os nossos pés estão dentro das tuas portas, ó Yaushalaim.
Yaushalaim está edificada como uma cidade que é compacta.
Onde sobem as tribos, as tribos de YAUH, até ao testemunho de Israel, para darem graças ao nome de YAUH.
Pois ali estão os tronos do juízo, os tronos da casa de Davi.
Orai pela paz de Jerusalém; prosperarão aqueles que te amam.
Haja paz dentro de teus muros, e prosperidade dentro dos teus palácios.
Por causa dos meus irmãos e amigos, direi: Paz esteja em ti.
Por causa da casa do YAUH nosso PAI, buscarei o teu bem.
Salmos 122:1-9

Link1 | Link2 | Link3

Copyright © 2020. All Rights Reserved.Radio.ccep.Fm