90,1 mhz rj

musica

informação

90,1 MHZ RJ

WWW.CCEPONLINE.COM.BR

Liberado advogado e jornalista independente

Roberto Quiñones Haces, um jornalista e advogado cubano, foi libertado da prisão em Guantánamo, Cuba, em 4 de setembro, depois de passar quase um ano na prisão por seu trabalho relatando o julgamento dos pastores cubanos Ramón Rigal e Adya Expósito Leyva .

Com a libertação de Quiñones Haces confirmada, a CSW pode agora informar que Ramón Rigal também foi libertado da prisão no início deste ano, em junho. Ramón e Adya foram presos por retirar seus filhos do sistema escolar estatal devido a intimidação liderada por professores. A notícia não foi divulgada até a libertação de Quiñones Haces, devido a preocupações com as repercussões em seu caso.

O Sr. Quiñones Haces, 63, foi preso em 11 de setembro de 2019 sob a acusação de 'desobediência' e 'resistência' devido ao seu trabalho como jornalista independente. Durante sua prisão, várias organizações internacionais de direitos humanos, incluindo o Artigo 19, o Instituto de Relatórios de Guerra e Paz (IWPR) e a Anistia Internacional, pediram sua libertação .

Ele teria sido visado para impedi-lo de cobrir o julgamento dos pastores cubanos Ramón Rigal e Adya Expósito Leyva. O casal, ambos residentes da cidade de Guantánamo, recebeu sentenças de prisão em abril de 2019 depois que optaram por remover seus filhos do sistema escolar administrado pelo governo por causa de suas preocupações sobre o bullying de seus filhos liderado por professores devido a suas crenças religiosas e intransigentes currículo secularista.

O pastor Expósito Leyva foi libertado em 29 de março de 2020, depois de cumprir mais de 11 meses de uma sentença de 18 meses. Seu marido, Ramón, foi libertado em 25 de junho, depois de cumprir 14 meses de uma pena de dois anos. Durante grande parte de sua prisão, o pastor Rigal foi colocado em uma unidade de segurança máxima, onde foi negada a liberdade condicional e teve permissão para apenas uma visita por mês.

O presidente fundador da CSW, Mervyn Thomas, disse: “Embora a CSW dê as boas-vindas à libertação de Roberto Quiñones Haces e dos pastores Ramón Rigal e Adya Expósito Leyva, eles nunca deveriam ter sido presos. A situação dos direitos humanos em Cuba continua altamente preocupante e pedimos ao governo cubano que garanta o pleno respeito a todos os direitos humanos, incluindo o direito à liberdade de religião ou crença e a liberdade de expressão. Continuamos a pedir a libertação de todos os prisioneiros de consciência restantes, que devem ter permissão para desfrutar de sua liberdade sem medo de mais perseguições ou detenções. ”

Temos 82 visitantes e Nenhum membro online

CONTATOS

SKYPE: Pr.vilson.sales
CEL: 55+21-96548-8214

sales@cceponline.com.br

 

 

Link1 | Link2 | Link3

Copyright © 2020. All Rights Reserved.Radio.ccep.Fm